Aba 1

Postado em 07 de Novembro de 2017 às 14h06

Os viveiros florestais e sua importância para a preservação das florestas

Os viveiros florestais são essenciais para a preservação das florestas e manutenção do ambiente, pois nesses locais são cultivadas mudas de árvores e espécies que serão, depois, reintroduzidas na natureza ou plantadas em parques e áreas verdes.

Há diferentes tipos de viveiros, classificados como provisórios e permanentes, dependendo do tempo do cultivo e da forma como as raízes das mudas se desenvolvem. Os viveiros também são divididos por áreas: as produtivas, onde estão os canteiros com as mudas; e as não produtivas, que englobam os caminhos, trilhas e áreas construídas.

Os viveiros provisórios são aqueles utilizados por um curto período com uma finalidade restrita. Normalmente estão situados próximos às áreas em que as mudas serão replantadas e têm baixo custo de instalação.

Já os viveiros permanentes, como o nome explica, funcionam por tempo indeterminado, oferecem mudas para várias localidades e amplas extensões e, comumente, estão bem localizados, facilitando o transporte e distribuição das mudas.

Quanto às raízes, os viveiros podem ser classificados como os que plantam mudas de “raiz nua” e os que cultivam as espécies com as “raízes em recipientes”. Neste, o sistema radicial é protegido por um substrato em um recipiente, que é também transportado para o local de replantio; enquanto no modelo anterior as mudas são semeadas diretamente no solo.

O reflorestamento de áreas desmatadas e o cultivo de áreas verdes nas cidades são dependentes desse sistema de cultivo para replantio, que abastece muitos dos programas de manutenção ambiental de empresas e governos. Algumas empresas criam seus próprios viveiros e desenvolvem projetos socioambientais para minimizar o impacto de sua produção, como as que fazem reflorestamento por pinus.

Para que o replantio seja efetivo, os viveiros florestais devem estar localizados em áreas de fácil acesso e que permitam rápida locomoção, evitando danos às mudas durante o tempo de transporte. Também é muito importante que os viveiros florestais estejam em áreas bem irrigadas, sendo especialmente interessantes as que ficam próximas a rios e córregos, que permitem o desenvolvimento de um solo bem drenado.

Um planejamento adequado, levando em conta a melhor época de plantio de cada espécie, a topografia, a incidência de sol e de ventos, os insumos necessários e a mão de obra qualificada também podem garantir o sucesso de um viveiro.

Fonte: pensamentoverde.com.br

Veja também

Dacko seeks partnership for Plastic Injection of New Products!21/03/18 Dacko with more than 20 years in the plastic injection market, looks for partnerships to inject new plastic products. We offer injection machines with various injection capacities. In addition to the injection machines, we have a matrix for manufacturing new molds, cutting dies, services of reforms, lathe, milling and grinding. Bring your project to Dacko, we will be happy to make a successful partnership!...
Florestas e sustentabilidade, artigo de Edson José Vidal da Silva07/12/17 O mundo a cada instante perde uma parcela considerável de florestas naturais. As pesquisas apontam uma taxa média de desmatamento mundial de 4,5 milhões de hectares por ano, de 1990 a 2005. As principais causas do desmatamento das......
O que é a Agrossilvicultura19/02/18 A agrossilvicultura é a prática de combinar espécies florestais (árvores ou outras espécies perenes lenhosas) com culturas agrícolas e/ou pecuária, com o objetivo melhorar o aproveitamento dos recursos naturais......

Voltar para News (en)